CCATES

Economia da Saúde

O que é economia da saúde?

É um ramo da Economia aplicado ao estudo da organização, funcionamento e financiamento do setor Saúde. Pode ser definida como a aplicação do conhecimento econômico ao campo das ciências da saúde, em particular, como elemento contributivo à administração dos serviços de saúde.

A Economia da Saúde visa aperfeiçoar ações de saúde a partir do estudo de condições ótimas de distribuição dos recursos disponíveis, para assegurar à população a melhor assistência à saúde e o melhor estado de saúde possível, considerando a escassez de meios e recursos. Ela é essencial para quem trabalha no planejamento, administração e gestão de serviços de saúde, já que os gastos nessa área vêm crescendo em ritmo acelerado no mundo inteiro, preocupando usuários, governos e a sociedade como um todo.

Quais os tipos de pesquisa em economia da saúde?

A Economia da Saúde explora tópicos relevantes, como:

  • o papel dos serviços de saúde no sistema econômico;
  • o sistema de produção e distribuição de serviços de saúde;
  • as formas de medir o impacto de investimentos em saúde;
  • o estudo de indicadores e níveis de saúde correlacionados a variáveis econômicas;
  • o emprego e os salários de profissionais de saúde e a oferta de mão de obra;
  • a indústria da saúde no capitalismo avançado;
  • o comportamento do prestador de serviços e suas relações com o consumidor
  • a análise de custos e benefícios de tecnologias em saúde, serviços de saúde e políticas de saúde.

De maneira geral, os temas abordados em Economia da Saúde podem ser agrupados em cinco grandes blocos de questionamentos:

A produção da saúde e a relação com o desenvolvimento

Quais fatores afetam a saúde das pessoas? Como o setor saúde se relaciona com os demais setores sociais e com os setores produtivos? Qual a relação com o nível de desenvolvimento de um país?

O financiamento do setor e a destinação de recursos

Quanto o Brasil realmente gasta em saúde? Existe um nível “adequado” de gasto em saúde? Como são financiados os serviços de saúde públicos e privados? Quais as implicações de cada forma de financiamento? Onde e como os recursos são destinados no setor saúde? Qual a relação entre destinação, eficiência e custo?

Regulação econômica

Quais as características do mercado de serviços de saúde? O que o diferencia do mercado para um bem de consumo comum? Por que o Estado intervém na Saúde? Quais os objetivos e formas da regulamentação?

Distribuição de recursos

Como assegurar uma boa utilização dos recursos existentes? Como avaliar a viabilidade econômica de um programa de saúde? Qual é a “melhor” intervenção contra uma determinada doença? Como avaliar se um programa “vale o dinheiro gasto”?

Eficiência das ações e serviços em saúde

Como são estruturados e organizados os serviços públicos e privados de saúde? Existem formas de organização melhores do que outras? O que determina o custo de um serviço? Como é possível controlar os gastos? Qual é o comportamento de um prestador de saúde? Como ele decide quais serviços ou produtos oferecer? Como ele decide qual tecnologia utilizar? Como as formas de remuneração afetam o comportamento do prestador?

O que é farmacoeconomia?

Medicamentos são tecnologias largamente utilizadas como estratégia terapêutica, sendo responsáveis por grande impacto na morbidade de doenças e também nos gastos com a saúde. A Farmacoeconomia é o ramo que estuda a relação entre medicamentos e economia, tendo surgido em resposta ao agravamento da crise financeira do setor da saúde e do aumento crescente dos gastos com medicamentos.

Quais são os principais tipos de estudo em economia da saúde?

São quatro os tipos de análises recomendados pela Economia da Saúde: minimização de custos, custo-benefício, custo-efetividade e custo-utilidade.

Publicações mais Populares